Novo clipe e novo cap: Inna Modja lança Tombouctou

Publicado: 18 de setembro de 2015 por stephanie100africa em Mali
Tags:, ,

Inna Modja

A cantora malinesa Inna Modja lança o clipe Tombouctou, que anuncia o lançamento do seu terceiro álbum, Motel Bamako, dia 2 de outubro na Europa. Original, urbano, cantado em bambara e inglês, o disco promete e marca uma volta as raízes da cantora malinesa.

Nascida em Bamako em 1984, Inna Bacoum é uma criança difícil, uma verdadeira pestinha, por isso sua mãe a chama Inna Modja, o que significa « ruim » em peul. Desde os seis anos, Inna canta numa coral e é influenciada pelos clássicos do jazz e do blues escutados por seus pais em casa, e pelo hardcore e a musica punk ouvidos por seus irmãos. Depois de uma infância de muitas viagens (o pai dela é diplomata), morando no Gana, Togo, na Nigeria ou nos Estados-Unidos…, Inna passará sua adolescência em Bamako, onde é vizinha de… Salif Keïta, que, impressionado com a voz e a força de vontade da menina, a integra ao Rail Band de Bamako. Ela tem apenas 15 anos…

Com 18 anos, Inna vai para França onde vai explodir com um estilo pop e temáticas românticas, como por exemplo o titulo French Cancan (Mr Sainte-Ni-Touche), sucesso do verão 2011 na França:

Mas essa época pop-romantica parece muito distante quando a gente assiste o novo clipe de Inna Modja, Tombouctou. Mais voltada para suas raízes, a cantora se afasta do inglês e canta em bambara as dificuldades do seu povo. Moderno, grave, ritmado, original, Tombouctou é também uma perola visual. Realizado pela própria artista com a ajuda de Marco Conti Skic nos estúdios do fotografo malinês Malick Sidibé, o clipe em preto e branco é forte, puro, bonito e explicito:

Outro clipe de anuncia do Motel Bamako é o magnifico Outlaw, lançado anteriormente:

Modelo, atriz, cantora, Inna Modja é também uma grande defensora da causa das mulheres vitimas de excisão, ela que foi excisada com 5 anos por um membro da família sem autorização dos seus pais e que renasceu depois de uma cirurgia rara realizada por um medico francês.

comentários
  1. Martine disse:

    cela me plait beaucoup, grâce à Stéphanie, on découvre la musique africaine.
    Martine

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s