Novo single do mítico Orchestre Baobab

Publicado: 9 de fevereiro de 2017 por stephanie100africa em # África, Senegal
Tags:, , ,

orchestre-baobabPara esperar o lançamento do novo álbum do Orchestre Baobab, descobrem aqui o primeiro single do novo álbum, Tribute to Ndiouga Dieng, cujo lançamento é previsto para 21 de março 2017.

10 anos depois do lançamento do seu ultimo álbum e 50 anos depois da sua formação, o mítico grupo senegalês esta de volta com  um novo disco fiel a seu estilo fusionando ritmos afrocubanos e tradição africana. Gravado em Dakar, o disco é lançado pelo famoso label inglês World Circuit Records e é uma homenagem a Ndiouga Dieng, vocalista do Orchestre Baobad falecido em novembro 2016.

 

Grupo culto da musica afro-cubana made em Senegal, Orchestre Baobab (Gouy Gui em wolof) é fundado em 1970 em Dakar na iniciativa maestro Oumar Barro Ndiaye. Assessorado por Cheikh Sidath Ly, o grupo se forma em torno do cantor Abdoulaye Mboup, o “AbLaye Mboup” ou “Laye Mboup” (1937-1975), figura emblemática da musica senegalesa, Balla Sidibé, Barthélémy Attisso e de Mohamed Latfi Ben Geloun. Essa formação inicial receberá vários outros talentos da musica senegalesa como Rudolph “Rudy” Gomis, Issa Cissokho,  Ndiouga DiengMédoune Diallo, os irmões   Thione et Mapenda Seck, Charles Ndiaye, Peter Udo, Mountaga Koité,  Thierno Koité …

O grupo se produz no clube Baobab, donde tira seu nome, Orchestre Baobab.

Em 1978, o jovem produtor Ibrahima Sylla dirige uma das primeiras gravações do grupo no estúdio Golden Baobab, que pertencia ao filho do presidente Senghor, Francis Senghor. O grupo conhecerá uma notoriedade crescente, gravando uns 15 álbuns até 1985. Com o fechamento do clube e o desenvolvimento de outros estilos musicais, em especial o mbalax do Youssou N´dour, os integrantes do grupo se afastam e o orquestra é dissolvido em 1987.

Tudo mundo achava que o Orchestre Baobab estava morto para sempre, mas um baobab nunca morre…

Em 2001, Nick Gold, do label World Circuit Records, resolve tentar formar novamente a orquestra, como ele ja tinha feito com os Cubanos do Buena Vista Social Club. Reencontrando os antigos integrantes do grupo em vários lugaresele reedita o seu álbum mais famoso, Pirates Choice, inicialmente lançado em 1982, que ele acrescenta de novas musicas. O álbum conhecerá um grande sucesso na imprensa internacional e lança o grupo reconstituído em turnês internacionais.

Em 2002, sai o disco Specialist in All Styles, com participação do Youssou N´dour e do cubano Ibrahim Ferrer.

 

E em 2007 é lançado o album Made em Dakar.

10 anos depois, o Baobab esta de volta novamente, com esse novo álbum cujo lançamento será em março. Um baobab nunca morre…

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s