Arquivo da categoria ‘Africa do Sul’

A imagem pode conter: 1 pessoa, no palco, tocando um instrumento musical e em péNão percam nosso programa Conexão África na Rocinha de amanha!

Faremos um especial Johnny Clegg, homenageando o Zulu branco, uma das figuras contra a luta contra o apartheid na África do Sul.

 

 

Não percam, amanha de 16h00 as 17h00, ao vivo na Radio Briza, 101.7 FM!

Mandela 100 anos: Madiba forever!

Publicado: 18 de julho de 2018 por stephanie100africa em # África, Africa do Sul
Tags:, ,

Image result for mandela

Hoje Nelson Mandela completaria 100 anos! E a nossa homenagem ao Madiba é com musicas…

Dia 21 de março

Publicado: 21 de março de 2018 por stephanie100africa em # África, Africa do Sul
Tags:, ,

Hoje, dia 21 de março, é o Dia Internacional contra a discriminação racial, decretado pela ONU em lembrança do massacre de Shaperville acontecido no township de Shaperville na África do Sul no dia 21 de março de 1960, quando a policia abriu o fogo sobre manifestantes negros pacíficos que denunciavam o sistema dos passes que impedia a livre-circulação da população negra durante o regime de apartheid na África do Sul. 69 pessoas morreram e mais de 186 feridas.

Quantos Dias contra a discriminação racial teremos que decretar para acabar com as violências policiais racistas?

 

23012018_hugh_masekela

Um programa dedicado ao arquiteto do afrojazz e grande militante da luta contra o apartheid e do panafricanismo, o trompetista sul africano Hugues Masekela:

Apresentação: Stéphanie Malherbe

Produção: Stéphanie Malherbe (Conexão Africa) e Bira Tomé (Viva Rio)

 

 

Depois de uma longa luta contra o câncer, Hugues Massekela, o trompetista sul-africano e militante histórico da luta contra o apartheid, faleceu esta terça-feira com 78 anos de idade.

A nação Arco Iris inteira esta de luto com a ida dessa figura da luta contra a apartheid, que fugiu da África do Sul em 1960 e só voltou depois da libertação do Nelson Mandela em 1990. O trompetista é também um dos grandes arquitetos do Afrojazz e um ícone do jazz sul-africano. Para citar o Ministro da cultura da África do Sul: “Um baobá caiu”.

Batuk.jpg

O fenômeno pan-africano  de afro-house Batuk esta conquistando o mundo da musica eletro.

O combo criado pelo genial produtor sul-africano Spoek Mathambo com Aero Manyelo e a cantora moçambicano sul africana Carla Fonseca alias Manteiga esta conquistando as pistas do mundo inteiro. Com seu primeiro álbum, Musica da terra, repleto de convidados de vários países do continente africano (Africa do Sul, Uganda, Moçambique), Batuk provoca uma explosão criativa que se inspira dos diversos imaginários dos artistas.

A África do Sul esta em plena efervescência eletrônica pos-apartheid que convida regularmente a descoberta de novas linguagens musicais. Nesse universo, do “Mzansi Sound”, Spoek Mathambo já é uma estrela. Para o projeto Batuk, a gente encontra ao seu lado o artesão de uma house vitaminada, Aero Manyelo, e a Carla Fonseca, alias Manteiga, interprete moçambicana sul-africana cujo canto português da certa personalidade ao projeto Batuk. A notar também, a forte presença da cantora Nandi Ndlovu. Alem de outros artistas que alimentam essa osmose pan-africana com suas personalidades e historias próprias.

Porque Batuk é isso, esse sincretismo entre a musica eletro, os tambores e os cantos tradicionais.

Entre harmonias vocais e aranjos eletrônicos, o som de Batuk leva a transe com sua house renovada sobre sonoridades afro.

Além de serem os arquitetos de uma experiência sonora excepcional e difícil a entrar numa categoria, os membros do Batuk usam também os ritmos para um discurso contestatório, como na musica Gira, que se ataca com virulência aos conflitos e as violências diversas contra as populações africanas. Ou a musica Puta, onde o canto enraivado denuncia o assedio sexual de rua…

 

 

Madiba FOREVER!!!!!!!!!!!!

Publicado: 5 de dezembro de 2014 por stephanie100africa em # África, Africa do Sul
Tags:, , ,

South Africans Continue To Mourn The Loss Of Their Former President Nelson Mandela
Um ano ja que Madiba se foi… Viva Mandela!