Arquivo da categoria ‘Angola’

Programa Conexão África especial Dionísio Rocha

Publicado: 13 de julho de 2017 por Stephanie Malherbe em # África, Angola
Tags:, , ,

20170706_002624

Um programa Conexão África sobre – e com – Dionísio Rocha:

Programa do dia 28 de junho: Angola

Publicado: 29 de junho de 2017 por Stephanie Malherbe em # África, Angola
Tags:, ,

Angola

Um programa Conexão África especial Angola em homenagem a todos meus amigos angolanos:

Quando o som da Bahia encontra o Kuduro de Angola

Publicado: 7 de junho de 2017 por Stephanie Malherbe em # África, Angola, Brasil
Tags:, ,

baiana Titica.jpg

O grupo baiano Baiana System grava uma musica inédita, Capom Guiné, com uma das ícones do Kuduro, a angolana Titica.

Capim Guiné é uma faixa dançante com letra politizada falando de união, educação e igualdade.

Baiana System e Titica, primeira artista transexual de Angola, se apresentaram juntos no palco Sunset do Rock in Rio, onde apresentaram essa música inédita, mistura de Kuduro angolano com o som de Salvador.

 

60 graus

Um bate-papo com meu grande parceiro Zola Star, que vem nos apresentar seu primeiro disco, 60 Graus:

Zola e Steph 60 graus

60 graus

Um bate-papo com meu grande parceiro Zola Star, que vem nos apresentar seu primeiro disco, 60 Graus:

Zola e Steph 60 graus

coreon-du

Conexão África aproveitou a presença da mega estrela angolana Coréon Dú no Rio de Janeiro para bater um papo, na Lapa,  no centro da cidade.

Cantor, diretor criativo, produtor, empreendedor, artista plastico, designer…. Coréon Dú é um artista múltiplo e com um talento internacionalmente reconhecido. Ele está no Rio para desfilar na Sapucaí com a Escola de samba Vila Isabel, e aproveitou para dedicar um pouco do seu tempo para conversar conosco sobre seus trabalhos, musica, cinema, moda, etc …. e ainda sobre a modernidade do continente africano, e a  importância histórica que ele teve e continua tendo na construção do mundo.

Inteligente, culto, gentil, foi um desses encontros mágicos que compartilhamos agora com vocês! Papo muito bom e, claro, muita musica!!!!!!!!!!!!!!!! A ocasião também para descobrir a grande diversidade musical do  surpreendente Coréon Dú.

coreon-du-e-nos

zola

Dia 8 de fevereiro, não percam o lançamento do primeiro álbum, 60 GRAUS do artista angolano-congolês residente no Brasil Sergio Zola Star.

O lançamento acontecera as 20h00 no Espaço Cultural Municipal Sérgio porto,  Rua Humaitá 163, 22261001 Rio de Janeiro.

E para esperar até lá, vamos assistir o clipe Aliança, uma das musicas do novo CD:

 

Sergio Zola Star nasceu em 1969 em Kinshasa, capital da atual Republica Democrática do Congo (ex-Zaïre), de um pai angolano e uma mãe congolesa. Foi lá que ele começou, jovem ainda, a se interessar pela música; com 15 anos, ele faz parte de uma banda, o grupo Leader Musica, onde ele toca bateria e canta nas noites da capital.
Com 18 anos, direção Angola, o país vizinho, Zola vai ao reencontro do seu pai e de alguns dos seus irmãos, em Mbanza Kongo, região de origem da sua família paterna. Rapidamente, o jovem começa a tocar na Banda Intercontinental do artista Cantador.
Fugindo da guerra que devastou a Angola durante décadas, Zola Star se instala em 1994 no Rio de Janeiro e integra o grupo Tropicaliente, que toca nas noites cariocas. Com a partida de alguns dos seus integrantes para a Europa, a banda se dissolve,. e Zola monta um novo grupo, Bana Angola com o já falecido Mornax, seu grande amigo, seu irmão.
No Rio de Janeiro Zola encontra também com Abel Duërë, seu parceiro, que ele acompanha desde 1999 como compositor, guitarrista, arranjador e vocalista.
Suas composições revisitam os ritmos congoleses, o Ndongolo, o Soukous, a Rumba, com algumas incursões no semba da sua segunda terra, Angola.
Cantando em lingala e em kikongo, Zola leva o publico numa verdadeira viagem pelas terras da sua juventude.

Hoje tem show do Zola no Rio!

Publicado: 16 de julho de 2016 por Stephanie Malherbe em # África, Angola, Brasil, Congo kinshasa
Tags:, ,

zola 1607

Prestes a lançar seu disco de estréia ’60 GRAUS’, o músico angolano-congoles Zola Star apresenta seu espetáculo África Brasil, que propõe uma viagem às suas origens, explorando sua relação com a música brasileira.

ENTRADA FRANCA – Lona cultural Sandra de Sá, rua Doze 1, Santa Cruz, RJ, a partir de 21h00.
Sergio Zola Star nasceu em 1969 em Kinshasa, capital da atual Republica Democrática do Congo (ex-Zaïre), de um pai angolano e uma mãe congolesa. Foi lá que ele começou, jovem ainda, a se interessar pela música; com 15 anos, ele faz parte de uma banda, o grupo Leader Musica, onde ele toca bateria e canta nas noites da capital.
Com 18 anos, direção Angola, o país vizinho, Zola vai ao reencontro do seu pai e de alguns dos seus irmãos, em Mbanza Kongo, região de origem da sua família paterna. Rapidamente, o jovem começa a tocar na Banda Intercontinental do artista Cantador.
Fugindo da guerra que devastou a Angola durante décadas, Zola Star se instala em 1994 no Rio de Janeiro e integra o grupo Tropicaliente, que toca nas noites cariocas. Com a partida de alguns dos seus integrantes para a Europa, a banda se dissolve,. e Zola monta um novo grupo, Bana Angola com o já falecido Mornax, seu grande amigo, seu irmão.
No Rio de Janeiro Zola encontra também com Abel Duërë, seu parceiro, que ele acompanha desde 1999 como compositor, guitarrista, arranjador e vocalista.
Suas composições revisitam os ritmos congoleses, o Ndongolo, o Soukous, a Rumba, com algumas incursões no semba da sua segunda terra, Angola.
Cantando em lingala e em kikongo, Zola leva o publico numa verdadeira viagem pelas terras da sua juventude.

Steph e Amanda

No programa gravado nesta quintaFeira dia 7 de julho, recebo a pesquisadora Amanda Palomo, que fez seu doutorado sobre musicas urbanas angolanas entre as décadas 40 e 70. Um momento histórico muito importante em Angola, de guerra anticolonial e, ja no final, inicio do governo do MPLA, onde a musica e os músicos tiveram um importante papel politico. E nessa viagem que Amanda nos leva, com muita musica e muitas historias:

Gabriel Tchiema

Encontro com Gabriel Tchiema, um dos artistas mais importantes do palco musical atual em Angola. Ele nos falou da sua infância, da sua escolha de cantar na sua língua nativa, o tchokwé, e, claro, do seu imenso sucesso, Azwlula…