Arquivo da categoria ‘Brasil’

Quando o som da Bahia encontra o Kuduro de Angola

Publicado: 7 de junho de 2017 por stephanie100africa em # África, Angola, Brasil
Tags:, ,

baiana Titica.jpg

O grupo baiano Baiana System grava uma musica inédita, Capom Guiné, com uma das ícones do Kuduro, a angolana Titica.

Capim Guiné é uma faixa dançante com letra politizada falando de união, educação e igualdade.

Baiana System e Titica, primeira artista transexual de Angola, se apresentaram juntos no palco Sunset do Rock in Rio, onde apresentaram essa música inédita, mistura de Kuduro angolano com o som de Salvador.

 

CAMPANHA #IPN RESISTE: vamos participar!

Publicado: 3 de abril de 2017 por stephanie100africa em # África, Brasil
Tags:,

Steph a poia i IPN

Esse post é um pouco diferente dos que eu costumo escrever no blog. Hoje fui dar meu apoio a campanha #IPN Resiste, em defesa do Instituto dos Pretos Novos, lugar de memoria extremamente triste e inesquecível, que esta passando por grandes dificuldades depois de cortes de orçamento da parte da prefeitura. O IPN lançou uma campanha #IPN RESISTE, é muito fácil participar, só tirar uma foto com #IPN RESISTE e postar no facebook, o seu e o do Instituto dos Pretos Novos. Participem, precisamos defender a memoria dessas crianças, mulheres e homens que tanto sofreram e foram desumanizados até na morte!

60 graus

Um bate-papo com meu grande parceiro Zola Star, que vem nos apresentar seu primeiro disco, 60 Graus:

Zola e Steph 60 graus

20170308_183249.jpg

Conexão África foi à Salvador da Bahia e vejam o que eu trouxe nas minhas bagagens: uma entrevista exclusiva com Roberto Barreto (o Beto) e Lucio Magano, dois dos integrantes do programa Radio África, da Radio Educadora da Bahia. Eles voltaram sobre a trajetória do programa que completa 10 anos de existência esse ano.  Foi muito bom rever meus parceiros de Salvador, sempre apaixonados pela musica africana. E hoje o play-list é deles, e vejam que seleção de altíssima qualidade:

Caboledo (Paulo Flores); Africa Nossa (Cesaria Evora); Tunuca (Mayra Andrade); Kar Kar Madison (Boubacar Traoré); Diaraby Magni (Vieux Farka Touré feat. Yossi Fine) (Live At The Independent); Toumast (Tinariwen); Set (Youssou N’ Dour); Bul Ma Miin (Orchestra Baobab); Tamagbondorsu (Sierra Leone Refugee-All Stars); My Love, My Love (Nneka); Mangongo (Mokoomba); Water No Get Enemy (Edit Version)

E para finalizar, escolhi Tenk U dos Fokn Bois em homenagem ao terceiro componente do Radio África, o carismático Sankofa, que Beto e Lucio chamam de “Embaixador do Radio África”.

Bom programa a todos!!!!

20170308_183225.jpg

Show de André Sampaio e os Afromandinga em São Paulo

Publicado: 14 de março de 2017 por stephanie100africa em # África, Brasil
Tags:

show1803 André Sampaio

Sabado, dia 18 de março, tem show do André Sampaio & os Afromandinga no Mundo Pensante

Unindo africanidades e brasilidades através do som, o repertório do show apresentam um encontro entre Rio de Janeiro, Mali, Burkina Faso, Lisboa, Moçambique e Olinda.

Nesse show, a banda de André Sampaio é formada pelos Afromandinga: Maurício Bongo (bateria), Marcos Maurício (teclados – Nômade Orquestra), Rômulo Nardes (percussão – Bixiga 70) e Ruy Rascassi (baixo -Nomade Orquestra)

Depois de ter lançado seu primeiro CD DESAGUOU , o grupo está em fase de finalização do novo álbum, produzido por Cris Scabello (Bixiga 70) no lendário Estúdio Traquitana , que conta com 2 singles prontos para serem lançados. O novo disco está previsto para ser lançado em maio de 2017.

Música de pegada forte, identidade e muita energia trocada com o público. André Sampaio & Os Afromandinga vieram espalhar e contagiar o público com essa fusão original de ritmos.

Abertura da casa: 23h
Entrada franca até meia noite, e depois é apenas 20 Reais.

Local:
Mundo Pensante, Rua Treze de Maio, 825, 01327-000 São Paulo

 

Dia 29/11: Segundo encontro SembaSamba

Publicado: 25 de novembro de 2016 por stephanie100africa em # África, Brasil
Tags:, ,

banner-home

O segundo encontro SembaSamba acontecerá no dia 29 de novembro de 2016 – Terça-feira – de 13 às 18 horas

Local: IFCS – Instituto de Filosofia e Ciências Sociais/UFRJ
Largo São Francisco de Paula, 1 – sala 107 – Centro – Rio de Janeiro/RJ

Programação:

Abertura

Mesa I

1) Ritmos e Gêneros Brasileiros

– Oscar Bolão Pellon – músico, pesquisador, escritor: “Isso não é aquilo e bossa nova não é samba”.

– Luis Felipe de Lima – músico, escritor: “A síncope africana no violão brasileiro – uma identidade mestiça”.

– Gabriel Improta – músico, cientista social: “O sambajazz de Moacir Santos – a cozinha afro-brasileira no samba moderno”.

– Mediação e debate: Ana Celia Castro

2) “Tambor, Marrasamba e Circularidades”

A mesa aborda o movimento de pessoas e grupos e sua associação com a circulação de sonoridades, conhecimentos e performances em dois sentidos principais: inicialmente, através da trajetória do músico e educador maranhense Cacau Amaral e de seu envolvimento com os mestres Felipe, Leonardo e Nivô veremos como o Tambor de Crioula se desloca do Maranhão para as principais capitais do sudeste, como São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte assumindo novos significados; em seguida, o músico e pesquisador Sergio Castanheira relata sua experiência de pesquisa e intercâmbio com músicos moçambicanos em torno do projeto Marrasamba, que busca o diálogo entre aspectos da marrabenta moçambicana e o samba carioca.

 

– Sergio Castanheira – trombonista, baixista, compositor e arranjador; responsável pelo projeto “Carnaval Céu na Terra: Brasil-Moçambique”;

 

– Cacau Amaral – musico e educador, Mestre de tambor de Crioula; um dos fundadores do coletivo “As Três Marias”.

– Mediação e debate: Wagner Chaves, antropólogo, pesquisador

 3) Atlântico negro

– Martha Abreu – historiadora, pesquisadora, escritora: “Canções escravas no Atlântico Negro (Brasil e Estados Unidos, 1890-1910)”.

– Ricardo Vilas – músico, compositor, antropólogo : “África-Caribe, as novas músicas da contemporaneidade; o caso zouk-kizomba”.

– Geovani Carvalho – bailarino, coreógrafo e intérprete: A dança da kizomba

– Mediação e debate: José Sergio Leite Lopes

 

Mesa II

1) Na bossa da bateria: ritmo e inovação nas baterias cariocas

A mesa terá como foco os processos criativos operados pelos integrantes das baterias escolas de samba do Rio de Janeiro. Os debatedores irão abordar os conceitos de criatividade e inovação tal como surgem dentro do contexto da disputa carnavalesca. Tomando como ponto de partida uma discussão sobre a chamada “paradinha funk de mestre Jorjão” – tema do livro de Spírito Santo -, os debatedores irão examinar, a partir de diferentes perspectivas, como as noções de continuidade, mudança, tradição e criatividade se manifestam nos tambores, nos ritmos e no rito das baterias de escolas de escola de samba.

– Spírito Santo – músico, pesquisador, artista e artesão

– Guilherme Oliveira – músico, diretor de bateria do Salgueiro e do grupo 2 Santos.

– Gustavo Oliveira – músico, diretor de bateria do Salgueiro e do grupo 2 Santos.

– Mediação e debate: Felipe de Barros – antropólogo e músico

2) Os sons e os movimentos digitais da globoperiferia

Esta mesa tem o objetivo de criar um diálogo entre artistas e pesquisadores de funk e kuduro. Os temas se centram nos modelos de criação, autoria, relação som-movimento, circulação de informações, autorepresentação e comunicação entre telas.

– Emílio Domingos – cineasta

– Mylene Mizrahi – antropóloga, IFCS

– Cebolinha – dançarino/coreógrafo de Passinho

– Geovani Carvalho, dançarino/coreógrafo de Kuduro.

– Mediação e debate: Tatiana Bacal

3) Africa musical contemporânea

– Stephanie Malherbe – comunicadora, pesquisadora de musica e cultura africanas, blogueira: “Rap e musicas populares africanas contemporâneas”.

– André Sampaio – músico, cientista social: “Tradição e modernidade na música africana e diásporica contemporânea”.

– Mateus Berger Kuschick – Músico, Doutor em música popular/etnomusicologia: “O Semba em Conexões com Expressões Sonoras do Atlântico Negro”

Mediação e Debate: Ricardo Vilas

 

Apresentação musical no pátio do IFCS.

 

 

Black Africa.pngNesta sexta feira, dia 14 de outubro, o Viaduto de Madureira recebe a primeira edição da Festa Black África, que contará com muitas participações e atrações, um mix de música, dança, moda e culinária, com muito conteúdo. O evento é mostra uma África de hoje, contemporânea, dinamizada, pró-ativa, otimista e propositiva.

Nessa edição da Black África será apresentada a diversidade da música africana moderna, como Azonto, Coupe Decale, Kuduro, Afrotrap, Afro House, Zouk, Kizomba, N’Dombolo! O propósito dos organizadores é mostrar a diversidade da África de hoje e que jamais esqueceu suas bases tradicionais.
Para essa primeira edição, Black África terá como atração principal a dupla 2 AFRICANOS, com Opai Big Big e Izy Mistura – um dos maiores expoentes da tendência Afrotrap no Brasil.

Além do show, a noite promete com os DJs Diesel (Angola) e Placide (Congo) e muitas outras atrações. A notar também a participação de África Arte com sua moda contemporânea.

22h – DJ Diesel (Angola)
00h – DJ Placide (Congo)
1h40 – ART BLACK
2h – DOIS AFRICANOS
3h – DJ A
—————————–
ONDE?
Viaduto de Madureira, o famoso dutão, onde ocorre tradicionalmente o Baile Charme
(Rua Carvalho de Souza, Madureira, S/nº)
—————————–
COMO CHEGAR?
-Se estiver vindo da Zona Oeste desce na estação de trem de Madureira ou pede para o motorista te deixar perto do Viaduto.

– Se estiver vindo de BRT da Alvorada ou do Fundão, desce em Madureira e procura o viaduto.

-Se vier do Centro ou da Zona Norte pega o trem e desce em Madureira, ou pega o 363, 383 e desce na estação de trem de Madureira.
—————————–
QUANDO?
Sexta-Feira, dia 14 de Outubro de 2016 às 22H

QUANTO?
★ R$15 (Antecipado promocional)

★ R$20 (22:00 até 00:00) Com nome na Lista

★ R$25 (00:00 até 01:00)

★ R$30 (01:00 até 02:00)
——————————

ONDE ADQUIRIR OS INGRESSOS ANTECIPADOS?

Lojas D’Negro – Rua Clara Nunes, 61 – Madureira.
Tel. 3549-3911

Lojas Kings – Madureira Shopping
2o Piso.
Tel… 3171-1787

Ngz Hip Hop Store
Rua Armando de Sales Oliveira
(Saída do Metro – Alfândega)
Tel. 2221-6958

UFRJ:
Fleury Johnson
Tel: 981619864
——————————

INFORMAÇÕES GERAIS:
96489-9202 / 97409-6991