Posts com Tag ‘Abidjan’


Como prometido, tentamos ontem gravar, na radio Kaxinawa, 100.1 FM, nosso programa dedicado à cidade de Abidjan, capital da Costa do Marfim, no final dos anos 70, inicio dos 80, sobre qual ja postei uma materia recentemente. Excepcionalmente, iniciamos o programa com uma artista brasileira, Nega Duda, grande cantora que participou no domingo passado do evento Roda de raízes organizado por Ana Lucia Rabello no morro do Salgueiro. O resto do programa foi meio maluco, as musicas pulando, a internet caindo, fiquei na duvida se ia postar no blog, mas finalmente resolvi colocar assim mesmo, fica até engraçado. Tem que saber rir de todas as situações. Semana que vem gravaremos, em melhores condições (espero), um programa “Musicas de independencia”.
Abidjan

Esse post é dedicado à cidade de Abidjan (Costa do marfim) que teve um papel fundamental na historia da musica no continente africano, especialmente no fim dos anos 70 e inicio dos 80. Prevemos também em breve de gravar um programa Conexão África especial “Abidjan Final dos 70´s-inicio dos anos 80´s” na radio Kaxinawa (temos que aguardar a resolução de alguns problemas técnicos no estúdio para poder retomar nossas gravações).

No final dos anos 70, muitos artistas da África ocidental foram para Abidjan, capital da Costa do Marfim, que tinha se transformado numa plataforma econômica com o crescimento das produções de café e de cacau. Editoras independentes e estúdios de gravações apareceram na cidade, atraindo muitos artistas do continente, como Salif Keïta, Mory Kant, Manu Dibango, Samba Mapangala ou Sekouba Bambino, etc… O congolês Franco se produzia com frequência, como muitos outros.

Símbolo de modernidade e de influencias novas, Abidjan se abriu para o reggae, especialmente através do seu grande representante Alpha Blondy (no inicio dos anos 80), e ao movimento hip-hop iniciado em Abidjan pelo grupo Abidjan City Breakers. Primeira capital do continente a ter recebido o norte-americano James Brown no fim dos anos 60, Abidjan era aberta a todas as influencias internacionais, reggae, disco, hip-hop, soul, folk, etc….


Essa época foi também marcada por Ernesto Djédjé, rei do Ziglibity, que lançou seu primeiro álbum, Ziboté, em 1977.

São apenas alguns nomes dessa cena tão rica que se formou em Abidjan no fim dos anos 70´s, inicio 80´s… Podem encontrar alguns artistas na compilação Ivory Coast Soul 2, que acabou de ser lançada na Europa: