Posts com Tag ‘baloji’

'137 Avenue Kaniama'

10 anos depois do seu primeiro álbum, Hotel Impala, o poeta-feiticeiro belgo-congoles Baloji esta de volta com seu quarto álbum, uma prolongação do primeiro e com certeza uma verdadeira perola.

137 avenue kaniama nos leva numa viagem musical e poética combinando ritmos congoleses, nigerianos, zimbabuanos, ganenses, camaroneses… com rap e eletro inglês. Colocando sua resiliência no centro do seu trabalho, Baloji concilia todas suas influencias.

Poeta, rapper, cineasta, Baloji é um artista livre, impossível de classificar.

Seu nome, Baloji, significa grupo de feiticeiros em tshiluba, uma das línguas faladas no Congo-Kinshasa. Durante sua infância, Baloji detestou seu nome e sofreu por conta dele dentro da família do seu pai… Enquanto na verdade a conotação negativa da palavra foi uma invenção dos missionários, e que ele é ligado a sabedoria tradicional Balubakat (os Baluba do Katanga).

Nascido em Lubumbashi em 1978 de uma relação ilegítima, Baloji é separado da sua mãe com apenas 3 anos, quando levado pra Bélgica pelo pai, onde será escolarizado numa escola jesuíta. Com 15 anos, ele larga a casa e a escola e se torna rapper. Ele vai passar então por uma fase difícil, conhecendo até a experiência do centro de retenção para os sem-papeis, quando ele quase foi expulso pro Congo.

Integrante do grupo de rap Starflam, ele lança em 2008 Hotel Impala, autobiográfico, uma resposta a uma carta escrita por sua mãe, com quem estava sem noticias. Um disco que ele levará pessoalmente pra ela, em Lubumbashi, na avenida Kaniama…

E justamente o endereço da sua mãe que serve de titulo a esse quarto álbum solo do Baloji, 137 Avenue Kaniama. Um album onde ele fala da falta de eletricidade, do racismo, de dificuldades amorosas, e também, claro, da sua mãe, e especialmente da decepção que foi esse re-encontro com ela 25 anos depois: “Plus je la regarde, plus je me sens bete. Une mère qui écrit à son fils après 9.125 jours, ce n’est pas forcément un acte d’amour mais un appel au secours.” (mais eu olho ela, mais me sinto idiota. Uma mãe que escreve a seu filho depois de 9 125 dias, não é forçosamente um ato de amor, mas um pedido de socorro) grita Baloji …

O clipe Peau de chagrin/Bleu de nuit, filmado na floresta congolesa e realizada pelo próprio Baloji seduz pelas cores e pela sensualidade.

Depois dos excelentes Kinshasa Succursale e 64 Bits and Malachite, Baloji afina ainda mais seu estilo, tanto no beat que na escrita. Livre, pessoal, diverso, amargo, raivoso, sensual, Baloji confirma seu imenso talento com esse disco combativo e hipnotizante.

Conexao Africa

A musica pode se tornar uma arma, uma arma não violenta mas que pode ser muito poderosa. Nosso programa Conexão África de hoje é dedicado a esses artistas que usam a musica para lutar, para militar, para passar mensagens. De Fela Kuti, o rei do afrobeat que foi o primeiro a dizer que a musica é uma arma, a Baloji, Wanlov The Kubolor, Seun Kuti ou ainda Smockey, um programa pan-africano ao encontro de alguns artistas ativos:

JazzKif 2016.png

10 anos de jazz em Kinshasa! Do primeiro ao quatro de Junho, a Halle de la Gombe, em Kinshasa, recebe o Festival Jazz Kif, que comemora seus 10 anos com uma programação de alta qualidade, jazz e africana, congolesa e universal.

Para essa edição, o jazz Kif contará com a participação de Ray Lema (RDC, que comemora também seus 70 anos) e o projeto Nzimbu, Jafrozz (RDC) e Pierre Vaïana (Belgica), Elida Almeida (Cabo-Verde, premio descoberta RFI 2015), Baloji e o orquestra da Katuba (RDC), e muitas surpresas…

 

Quarta Feira 1 de junho 2016: Jafrozz feat. Pierre Vaiana (RDC/Belgica), Blick Bassy (Camerões)

Quinta feira 2 de junho 2016: Elida Almeida (Cabo Verde)

Sexta Feira 3 de junho 2016 : Baloji & l’orchestre de la Katuba (RDC/ Belgica)

Samedi 4 de junho 2016: Ray Lema, Nzimbu project (RDC/RC)

 

Baloji: novo clipe

Publicado: 19 de outubro de 2015 por stephanie100africa em Congo kinshasa
Tags:, ,

Baloji Capture

Baloji esta de volta com um novo clipe e em breve um novo album, 64 Bits & Malachite. Gravado em Kinshasa, o clipe “Capture” conta com a participação de Petite Noire & Muanza.
“64 bits” refere aos componentes eletronicos dos computadores e smartphones extraidos por parte nas minas do Katanga em condições terriveis. Enquanto o ” malaquite ” é um dos únicos minerais do solo congolês para não inflamar paixões , tendo valor apenas ” sentimental ” .
A oportunidade para Baloji de mexer novamente na história da RDC, nas suas tensões e contradições .


Cesaria Evora (Cabo Verde) e Ismaël Lô (Senegal), Fatoumata Diawara (Mali) e FM Laeti (Guadaloupe), Angélique Kidjo (Benin) e Gilberto Gil, Ali Farka Touré (Mali) e Toumani Diabaté (Mali), Baloji e Monique Tenday (RDC), etc… Um programa dedicado aos encontros musicais:
encontros musicais

Depois de mais de um mês sem retransmissão das gravações no blog, por causa de dificuldades técnicas, o programa Conexão África, transmitido pela radio Kaxínawa, 100.1 FM, volta no blog. Apresentado por Stéphanie com a cumplicidade do Carlos Alexandre, este programa conta com uma seleção musical pan-africana com um ponto em comum: falar de amor: Angélique Kidjo (Benim) e Amadou e Mariam (Mali), Salif Keïta (Mali) e Cesaria Evora(Cabo-Verde), Lokua Kanza (Congo), Daouda (Costa do Marfim), Paulo Flores (Angola), Alemaheyu Eshete (Etiópia), Baloji (Congo), Francis Bebey (Camarões)… Boa viagem musical!!!parlezmoidamour150812


O cantor belgo de origem congolesa Baloji esta em turnê no Brasil para o lançamento do secundo álbum solo, Kinshasa Succursale.
Um dos shows aconteceu no Rio de Janeiro, no dia 21 de março. Nessa ocasião, ele concedeu uma entrevista exclusiva a Conexão África.
O programa esta estruturado em torno dessa entrevista que foi realizada por Stéphanie, em francês, e traduzida depois em estúdio. O programa conta também com muitas musicas, claro!
Lembramos que esse programa foi gravado ao vivo na radio Kaxinawa, 100.1 FM, com todas as dificuldades do direto numa radio comunitaria, quando o locutor tem que ser também técnico do som e programador musical.
Ouçam agora: BALOJI prog 280312