Posts com Tag ‘congo’

Nenhuma descrição de foto disponível.

A comunidade da Rocinha tem uma população composta por pessoas de todo o mundo, uma vez que têm em sua formação, descendentes de escravos, índios e de todas as regiões do Brasil. Através do tempo transformou se em um ponto turístico que, diariamente, atrai turistas do mundo todo e, muitos tornam se residentes em função de trabalho, estudo, relacionamento ou ainda, condições financeiras.
Nesse mês de junho, mês dos refugiados, a Biblioteca Parque da Rocinha homenageia, pela primeira vez, o Dia dos Retirantes, Imigrantes e Refugiados, por entender a importância e contribuições destas nações em novo modo de vida.
Buscamos, através deste evento, aproximar a sociedade de uma realidade ainda muito distante e com isso, desenvolver nosso sentido de consciência humanitária e fraterna aos irmãos do mundo.
Nosso evento contará com uma feita internacional com gastronomia, teatro, poesia, Tapetes Contadores de Historias e sussurro poético, desfile de moda, e a imperdível participação do bloco multinacional de refugiados Terremoto Clandestino.
Venham participar feira internacional RIR! 

 

Bloco Terremoto ClandestinoMawon Sabaly @Bloco Cultural Ai, Que Vergonha

25 de maio

Sem a mãe África, berço da Humanidade, existiria o Brasil?

Sim, mas não seria este Brasil e, no mês de maio, das mães, da África e da abolição da escravidão,  a Biblioteca Parque da Rocinha resolveu juntar em  um grande movimento cultural África mãe, o povo da Rocinha e você, através de  projeções de filmes infantis, palestras, rodas de conversa, exposições, sarau e, no Dia 25 de maio, dia mundial da África, um grande encontro festivo/ multicultural, juntando artistas afro-brasileiros da Rocinha e convidados mostrando suas artes desenvolvidas a partir da  África: samba, hip-hop, jongo, makulêlê, maracatu, slam, desfile de moda afro, Performance do movimento congolês da SAPE (Sociedade dos ambianceurs e pessoas elegantes), capoeira, dramatização da lenda mandinga de Soundjata Keïta, oficina de turbantes, tranças…. e muito mais!!!!!!! Terminando com o tradicional Baile Charme.

Amigos do Conexão África, o pessoal da Biblioteca Parque da Rocinha te espera nessa grande festa da África! IMPERDIVEL!

Aproveitando pra dar uma noticia muito boa: Conexão África, o programa, esta de volta a partir desta segunda-feira, dia 27 de maio, na radio Briza da Rocinha. Assistem!!!!!!!

E ja deixando vocês na onda do Dia Mundial da África na Rocinha, vamos ouvir o maior SAPEUR de todos os tempos, Papa Wemba….

Baloji: novo clipe

Publicado: 19 de outubro de 2015 por stephanie100africa em Congo kinshasa
Tags:, ,

Baloji Capture

Baloji esta de volta com um novo clipe e em breve um novo album, 64 Bits & Malachite. Gravado em Kinshasa, o clipe “Capture” conta com a participação de Petite Noire & Muanza.
“64 bits” refere aos componentes eletronicos dos computadores e smartphones extraidos por parte nas minas do Katanga em condições terriveis. Enquanto o ” malaquite ” é um dos únicos minerais do solo congolês para não inflamar paixões , tendo valor apenas ” sentimental ” .
A oportunidade para Baloji de mexer novamente na história da RDC, nas suas tensões e contradições .

Yannick Delass, o viajante

Publicado: 16 de setembro de 2015 por stephanie100africa em Congo kinshasa, São Tomé e Principe
Tags:, , ,

yannick delassO artista Yannick Delass, de seu nome verdadeiro Yannick Mpangi Mutsihilo, nasceu em Kinshasa (Republica Democratica do Congo) em 21 de novembro de 1984. A musica entra muito cedo na sua vida, através da coral da igreja, onde ele aprende a cantar e a tocar.

Com 20 anos, Yannick é convidado pelo vocalista da banda FTR Music, Freitas Tubila, a integrar o grupo como vocalista. Mas o menino fica pouco tempo no grupo de world music e resolve se mudar para Libreville, no Gabão. Um exilio voluntário que ajudou o artista a emadurecer sua consciência politica.

Sem recursos, Yannick fica 5 anos no Gabão, sobrevivendo como vendedor ambulante, sonhando de poder finalmente gravar as composições que ele acumulava.

Em 2010, Yannik se muda para São Tomé, onde encontra um trabalho de gerente numa loja, sem abandonar a musica e seu sonho de gravar um disco. Um dia que esta tocando na rua, um homem, são-tomense cabo-verdiano, convida Yannick a participar de um projeto que ele esta desenvolvendo. Yannick vai então integrar o projeto “Zuntamon”, um projeto voltado para as crianças carentes. O homem se chama Augusto e apresenta o Yannick a Banda da Ilha, que convida Yannick a assumir os vocais. Alguns meses depois, a banda se desfaz e Yannick, que tinha largado seu trabalho para se dedicar a musica, se encontra mais uma vez numa situação critica, sendo obrigado a vender seu violão para sobreviver. Yannick tem 26 anos e começa a desenvolver sua carreira solo quando ele conhece o “Espaço Cacau”, onde ele vai criar o projeto “Palco Aberto”, que será um verdadeiro trampolim na sua carreira. Alem de apresentar outros artistas, Yannick tem um espaço aonde mostrar suas canções autorais. Um dia, Yannik se apresenta num evento do Banco Internacional de São Tomé ePríncipe, e surge a oportunidade tão esperada de gravar seu primeiro CD, STOP.

Ele começa então a se apresentar em festivais como: “Festival Internacional Cacau Jazz 2012”, “Concerto Luanda Suava e Frenética 2013”, “Bienal Internacional de São Tomé e Príncipe 2103-2014”, “Festival Gravana em São Tomé e Príncipe 2013”, “Vinte Anos de Gala da TVS 2013”, “Festival da Francofonia 2013”…

Mas Yannick sonha de uma carreira internacional, e resolve ir pro Brasil, já que tinha conhecido alguns artistas brasileiros durante um intercambio musical. Através de Mauricio Lourenço Yannick vai então para a Bahia, aonde encontra vários artistas como o mestre Bira Reis, Armandinho, o guitarrista e diretor musical Gerson Silva, o músico e instrumentista Gerônimo  e muitos outros…

E o inicio de vários encontros musicais como a gravação com Luis Bisaggio e Melissa Freire ou o desenvolvimento do projeto “Brasador Sessions” com Juliano Botti em Juiz de Fora…

Desse encontro entre Yannick e Juliano Botti nasce o álbum “Outros Rios”, lançado em 2015.

Depois de um ano de gravação do álbum “Outros Rios”, Yannick esta de volta ao Brasil, dando continuação a sua parceria com Juliano Botti com o projeto “Mojuba “, sem esquecer sua carreira solo com o álbum “Espoir”, ambos em preparação…

Cantor, compositor e guitarrista, o artista congolês e são tomense Yannick Delass esta em turnê no Brasil…

Kasai Allstars, os feiticeiros

Publicado: 6 de agosto de 2014 por stephanie100africa em Congo kinshasa
Tags:, , , ,

Kasai

6 anos depois do lançamento do seu primeiro álbum,que causou um choque hipnótico, especialmente na Europa e no Japão, os Kasai Allstars estão de volta com o CD Beware the Fetish (atenção com o fetiche), um duplo CD de mais de 100 minutos de musicas que levam a transa….Inspiradas dos ritmos costumeiros do bosque sagrado, os 12 títulos hipnotizam com seu som único, diabólico… Feitiçaria, comentários sociais, sabedoria tradicional…. são os temas abordados nos textos desse disco.
Grupo tradi-moderno baseado em polirritmias repetitivas e frenéticas, Kasai Allstars é composto de uma quinzena de integrantes de 5 grupos étnicos diferentes, todos originários da província do Kasai.
O grupo se inspira em musicas rituais e festivas que eram praticadas antes da chegada dos europeus, e que foram proibidas pelos invasores coloniais…
Mistura de instrumentos acústicos, guitarras, instrumentos tradicionais revisitados e vozes transcendentes, a musica do grupo é bruta e sofisticada, rica em texturas e polirritmos.
Enfeitiçante….



Bawuta Kin é provavelmente o grupo mais original do palco Hip-Hop de Kinshasa (Republica Democratica do Congo). Fundado em 1994, Bawuta Kin é um dos grupos pioneiros do rap congolês, numa época que não se podia ouvir rap na radio nem na televisão. Os textos do grupo, escritos em língua Lingala e em frances, evocam o dia dia da sociedade kinoise num estilo misturando rumba congolesa e ndombolo com hip hop.
Descobrem aqui o ultimo clip de Bawuta Kin, o titulo Bo tia K, produzido por Lexxus para Racine alternative, para esperar o álbum a vir… O clip acabou de ser lançado e é MUITO BOM!!!