Posts com Tag ‘Gumbé’

6b7e334f-e48e-43d2-9621-562727385fc9

Conexão Africa recebeu o multi-artista guineense Ramiro Naka na radio Viva Rio. Muito bom:

Ramiro Naka no Rio de Janeiro

Publicado: 9 de março de 2018 por stephanie100africa em # África, Guiné-Bissau
Tags:, , , ,

show Naka com publico_n

O multi-artista guineense Ramiro Naka (Guiné-Bissau) esteve no Rio de Janeiro para alguns dias dentro da sua turnê internacional.

Aproveitamos essa passagem excepcional do artista pela cidade maravilhosa para fazer vários encontros. Ele participou, claro, do programa Conexão África na radio viva Rio (em breve disponível no blog).

No sábado dia 3 de março, fez um show, acompanhado do percussionista brasileiro Elias Rosa Conceição e parceiros, no espaço Savana (rua do Catete 227), em presença de varias pessoas apaixonados de musica africana.

 

Foto no show

 

naka semog Steph good

MincNaka_n

shown

Se encontrou, no Vidigal, com o Mestre Ninho do Vidigal, com quem gravou um vídeo, e,  ainda no ultimo dia visitou o circuito histórico da Pequena África antes de um encontro no centro Cultural de Angola no Rio de Janeiro.

Naka e Ninhon

escada_n

Até a volta Ramiro Naka!!!!!

 

 


NAKA

Não percam! Show excepcional do artista Ramiro Naka (Guiné-Bissau) neste sabado, dia 3 de março, as 15h00, no espaço SAVANA (entrada franca).

Originário da Guiné-Bissau, Ramiro Naka esta no Rio de Janeiro para alguns dias no meio de uma turnê internacional que ja levou ele a varias trocas musicais em Salvador, principalmente com Olodum, e levará, depois do Rio de Janeiro, para outros países como Portugal e Cabo-Verde.

Esse encontro de sábado é simplesmente excepcional e imperdível! Sem falar do local, o encantador Espaço Savana (rua do Catete 227), O shopping africano do Brasil !

Um pouco mais sobre NAKA:

Simplesmente cativantes são as actuações de Ramiro Naka, esse grande embaixador da cultura bissau-guineense, nas manifestações culturais parisienses.

Definindo-se como um “afro-latino”, Ramiro Naka soube explorar a riqueza cultural do mundo musical. Casando sem complexos os ritmos africanos (que constituem o âmago das suas músicas) com o fado, o samba, a salsa e a rumba, Ramiro deu ao Gumbé nacional um lugar de destaque na cena internacional. O seu à vontade, o seu humor e a cumplicidade que consegue de imediato estabelecer com o público dão um sabor de magia à sua actuação.

Nascido numa pequena cidade de pescadores, na região de Geba, na Guinee Bissau, Naka ganhou seu nome que significa “Ele é seu” para conjurar o mal olhar que fazia que sua mae não conseguia guardar seus filhos.

Passou sua infância viajando pelo pais, conhecendo vários costumas, varias  línguas, varias musicas… Seguindo a tradição, a adolescência do Naka é marcada pelo rito iniciatico do FANADO, passagem entre a infância e a idade adulta, que consista em passar varias semanas na floresta com os antigos que ensinam, entre outras coisas, a musica e o canto …

Voltando desse rito, uma festa é organizada e a voz especial e carismática do Naka é remarcada pela radio. Começa então sua historia de amor com a musica, que levara ele até Lisboa e Paris, aonde ele começa a se apresentar no metro parisiense. Mas o metro é só uma etapa, em breve ele faz tournées pela Europa a pela Africa ocidental, antes de voltar para a Guinee Bissau aclamado por todos para se apresentar num festival. Radicado em Paris, Naka continua se apresentando com frequência na sua amada Guinee Bissau.

Musico de talento, Naka é também um ator de cinema carismático, marcado especialmente pelo papel principal no filme Po de Sangui, que fiz parte da seleção oficial do festival de Cannes em 1996, aonde ele interprete o papel principal.

Espaço SAVANA

Rua do Catete – 227

Entrada livre