Posts com Tag ‘Manu Dibango’

Résultats de recherche d'images pour « manou gallo afro groove queen »

A rainha do Afro Groove Manou Gallo apresenta seu novo álbum, Afro Groove Queen, produzido por Bootsy Collins com participações especiais de Bootsy Collins . Chuck D, Zap Mama & Manu Dibango entre outros.

Cantora, baixista e percussionista, Manou Gallo nasceu e cresceu em Divo, na Costa do Marfim. Em 1980, com apenas 8 anos, ela pede pra aprender a tocar tambor, um instrumento geralmente reservado aos homens.

Sua carreira começa verdadeiramente quando ela tem 12 anos, quando ela integra a banda teatral infantil Woya e sobe no palco pela primeira vez. Até 1989, a tropa faz turnês no Burkina Faso, Benim, Togo, Mali, e grava 4 álbuns.

Em 1990, com o fim de Woya, Manou se instala em Abidjan, onde se apaixona pelo baixo. Là, a jovem artista integrará a aldeia artística Ki-Wi_Mbock, alto lugar de formação multi-artistica.

Em 1997, Manou integra o grupo belgo-congolês feminino Zap Mama. Na Europa, ela também participará da aventura dos Tambours de Brazza.

Em 2001, Manou Gallo cria seu próprio grupo, Djiboi, e lança seu primeiro álbum, Dida, em 2005, seguido de Manou Gallo em 2007 e Lowlin em 2010.

8 anos depois de Lowlin, Manou Gallo esta de volta com seu quarto álbum, Afro Groove Queen, realizado com a cumplicidade do lendário artista e produtor americano Bootsy Collins, ex- baixista do James Brown.

Um álbum com 13 faixas musicais gravadas no estúdio de Bootsy  em Sacramento, verdadeiro encontro do groove africano e do funk americano.

Além da presença forte de Bootsy Collins, o álbum conta com vários convidados, como Manu Dibango, ou ainda Chuck D (public Enemy), entre outros. Respeitosa das suas raízes e dos pioneiros da musica marfinense contemporânea, Manou faz também uma linda homenagem a Ernesto Djédjé, o criador do ziglibithy, ritmo que antecipou o Zouglou e o Coupé Décalé.

 

 

 

Manu no Rio.jpg

Manu Dibango, o lendário saxofonista camaronês, pai do sucesso planetário Soul Makossa, esteve no Rio de Janeiro como “Grand Témoin de la Francophonie” para participar da Semana da Francofonia. Conexão África aproveitou a oportunidade para entrevistar a estrela.

A entrevista foi realizada na ponte entre Niteroi e Rio, depois de uma visita realizada pelo Manu e uma delegação na escola bilíngue francês-portugues de Niteroi. Por isso peço desculpa pelo barulho ambiente… Mas a agenda do grande Manu estava muito cheia com as atividades da semana da francofonia, inclusive com um show dia 17 de março último, contando com participação de artistas brasileiros, no teatro Maison de France.

Confesso que, além da entrevista, tive a oportunidade de compartilhar alguns momentos com Manu, um deles foi o emocionante encontro na feira das Yabás em Madureira, já registrado aqui. Eu já conhecia o grande artista, e fui também conquistada também pela jovialidade e gentileza do homem.

Agradeço Ricardo Vilas pela edição e por ter emprestado sua voz para a tradução da fala de  Manu Dibango para o português.

O programa:

Madureira

Como todos os segundos domingos do mês, Madureira recebe a já famosa F​eira das Yabás, organizada pelo talentoso Marquinhos de Oswaldo Cruz.

Ambiente incrível, musica de alto nível, publico maravilhoso, sem falar da gastronomia e da gentileza excepcional do anfitrião Marquinhos.

Muita gente linda, enfim uma festa encantadora. Mesmo!

E este domingo, além disso tudo, presenciei um sonho para mim: a lenda da musica africana Manu Dibango, que acabou de chegar no Rio de Janeiro ​como representante da francofonia para uma semana de comemorações, vem a Madureira prestigiar o evento do Marquinhos, e deu até uma canja. Acho que ele ficou mesmo emocionado, dizendo que se fechasse os olhos, ele ​se sentia na África. Acrescentou​ também que já esteve varias vezes no Brasil, mas em Madureira, foi a primeira vez que sentiu a diversidade. Ele arrasou!!! Como vocês vão ver no pequeno vídeo que fizemos com o celula. Muito feliz e emocionada por este encontro ter acontecido, muito feliz e emocionada por ter vivenciado est​e momento, e ter dele ​participado, traduzindo para o publico da Feira das Iabás as palavras também emocionadas de Manu Dibango.

Parabens a OIF (Organização Mundial da Francofonia) e ao Consulado da França no Rio de Janeiro​, por ter organizado essa ida do Manu Dibango a Madureira! Vale a pena repetir encontros e intercâmbios como este​!

Simplismente magico…

 

Manu Dibango: show excepcional no Rio de Janeiro

Publicado: 11 de março de 2016 por stephanie100africa em # África, Camarões
Tags:, ,

Manu Dibango 2.jpg

O lendário saxofonista camaronês Manu Dibango, Grand Témoin de la Francophonie, estará no Rio para as atividades da semana da francofonia. E no dia 17 de março, quintFeira, as 21h00, fará um show excepcional no teatro Maison de France, entrada franca com reservas possíveis no e-mail: cultura@maisondefrance.org.br

O show contará também com participações especiais de Arthur Maia, Marcello Ferreira, Valerie Lu, Renato Rocketh,  Marquinhos Oswaldo Cruz, Nicolas Krassik e Ricardo Vilas.

Para esperar até quinta-feira, vamos re-escutar seu sucesso eterno e planetário: Soul Makossa!!