Posts com Tag ‘musica africana’

Valerie EKOUME

Corista de Manu Dibango e Koffi Olomidé, a cantora franco-camaronesa esta lançando seu segundo álbum solo hoje, Kwin Na Kingué.

Depois de um primeiro álbum solo DJAALE, lançado em 2015, Valérie EKOUME lança seu segundo CD solo, KWIN NA KINGUE, sempre em colaboração com o compositor, baterista, percussionista Guy NWOGANG. Um segundo álbum mais enraizado nos ritmos tradicionais do Camarões como o Bikutsi ou o Essèwè.

Alem de ter colaborado durante 8 anos com o lendário Manu Dibango no Soul Makossa Gang e no Maraboutik Big Bang, a cantora já cantou com vários artistas como Youssou Ndour,Papa Wemba, Rokia Traoré, Kaissa Doumbe, Etienne Mbappe, Kofi Olomide, Coco Mbassi, Lulendo…

Apesar de ter passado a maior parte da sua vida na França, ela afeiçoa especialmente cantar na sua língua natal, o duala, onde ela encontra uma emoção, uma verdade que  parecem com ela.

Seu novo álbum, de estilo afropop, é um convite a viajar.

Os dois álbuns solo da Valérie EKOUME estão disponíveis no itunes https://itunes.apple.com/fr/album/kwin-na-kingu%C3%A8/id1295118548

Konono

O MIMO 2017, maior festival gratuito do Brasil, conta mais uma vez com ampla programação musical africana.

No Rio, o geniais Konono n 1, de Kinshasa, se apresentam hoje, sextaF dia 11, as 22h30, na Marina da Gloria.

 

Amanha as 20h30, sempre na Marina da Gloria, tem o virtuose Vieux Farka Touré, filho do mítico Ali Farka Touré (Mali)

 

E domingo, mesmo local, 19h30, é a vez do grande cantor angolano Paulo Flores.

 

Imperdível! Obrigado ao MIMO por essa rica programação panafricana! E vem mais por ai, em outras cidades do Brasil…

Mais informações: https://mimofestival.com/brasil/

salif keita

Um programa dedicado a voz de ouro do Mali, imensa estrela internacional, Salif Keïta.

Apresentação: Stéphanie Malherbe

Produção: Stéphanie Malherbe (Conexão Africa) e Bira Tomé (Radio Viva Rio)

 

 

Fela Kuti

Na ocasião das comemorações do aniversario do Mestre Fela Kuti, pai do afrobeat e grande ativista politico, que acontecem no mundo inteiro no dia 15 de outubro, Conexão África consagrou um programa ao Fela:

Apresentação: Stéphanie Malherbe

Produção: Stéphanie Malherbe (Conexão Africa) e Bira Tomé (Radio Viva Rio)

Boubacar Traoré Dounia Tabolo.jpg

Para seu novo álbum Dounia Tabolo, o Mestre Boubacar Traoré, o Kar-Kar, quis convidar músicos do sul dos Estados Unidos encontrados durante suas turnês, Cédric Watson no violino e no wasboard, Corey Harris no violão e a violoncelista e cantora Leyla McCalla. Entre blues e folk, musicas cajun e zydeco, seus novos parceiros trazem seu swing e a profundidade do blues no repertorio de musicas antigas e novas do Boubacar.

Mais que nunca, Boubacar Traoré se afirma como o link vivo que liga o Mali e o Mississipi.

Guitarrista ao estilo inimitável, cantor com uma voz carregada de emoções e compositor com melodias melancólicas inspiradas da vida quotidiana, do amor, feliz ou infeliz… O malinês nascido em Kayes em 1942 continua fascinando pela sua profundidade e sua simplicidade. Símbolo do Mali recentemente  independente, quando ele chamava, na radio, seus conterrâneos a reconstruir o pais, ele sumiu das ondas no final dos anos 70 antes da sua ressurreição num programa de televisão em 1987

Antes de descobrir esse novo álbum, vamos reescutar Hona, do excelente álbum M’Balimaou:

Les tambours

Segundo episodio do nosso Conexão Africa especial Les Tambours de Brazza na Radio Viva Rio, http://www.radiovivario.com, com Emile Biayenda:

Locução: Stéphanie Malherbe

Produção: Stéphanie Malherbe (Conexão Africa) e Bira Tomé (Radio Viva Rio)

Tokoos, o ultimo album do Fally Ipupa

Publicado: 17 de outubro de 2017 por stephanie100africa em # África, Congo kinshasa
Tags:, , ,

Faly Ipupa Tokoosjpg

Em julho desse ano, o elegante de kinshasa lançava seu quarto album, Tokoos, uma nova fase na carreira do príncipe da rumba congolesa. O álbum com 18 faixas com participações de artistas de outros universos musicais como MHD, estrela do afro-trap, o rapper Booba ou ainda o artista norte americano de R&B R. Kelly. Um disco que reforça a internacionalização da carreira do cantor a voz suave.

Um álbum urbano que transcende sua cultura no respeito das melodias congolesas. Com esse novo álbum, o elegante Fally se distancia  da rumba para fazer o que ele chama de Tokoos, musica congolesa urbana internacional. Fally inventou essa palavra a partir de Kitoko, que significa lindo, positivo em Lingala. Artista e homem de negocio discreto e pudico, Fally Ipupa é também engajado com sua fundação para facilitar o acesso dos mais pobres a educação, a saúde e a moradia.

O ultimo album do Fally Ipupa, Tokoos, esta disponivel em Streaming