Posts com Tag ‘musica congolesa’

Les tambours

Segundo episodio do nosso Conexão Africa especial Les Tambours de Brazza na Radio Viva Rio, http://www.radiovivario.com, com Emile Biayenda:

Locução: Stéphanie Malherbe

Produção: Stéphanie Malherbe (Conexão Africa) e Bira Tomé (Radio Viva Rio)

Tokoos, o ultimo album do Fally Ipupa

Publicado: 17 de outubro de 2017 por stephanie100africa em # África, Congo kinshasa
Tags:, , ,

Faly Ipupa Tokoosjpg

Em julho desse ano, o elegante de kinshasa lançava seu quarto album, Tokoos, uma nova fase na carreira do príncipe da rumba congolesa. O álbum com 18 faixas com participações de artistas de outros universos musicais como MHD, estrela do afro-trap, o rapper Booba ou ainda o artista norte americano de R&B R. Kelly. Um disco que reforça a internacionalização da carreira do cantor a voz suave.

Um álbum urbano que transcende sua cultura no respeito das melodias congolesas. Com esse novo álbum, o elegante Fally se distancia  da rumba para fazer o que ele chama de Tokoos, musica congolesa urbana internacional. Fally inventou essa palavra a partir de Kitoko, que significa lindo, positivo em Lingala. Artista e homem de negocio discreto e pudico, Fally Ipupa é também engajado com sua fundação para facilitar o acesso dos mais pobres a educação, a saúde e a moradia.

O ultimo album do Fally Ipupa, Tokoos, esta disponivel em Streaming

 

Combat du siècle

Um programa com alguns trechos do festival Zaïre 74, realizado na ocasião do encontro do século, que consagrou Muhammad Ali em Kinshasa:

60 graus

Um bate-papo com meu grande parceiro Zola Star, que vem nos apresentar seu primeiro disco, 60 Graus:

Zola e Steph 60 graus

60 graus

Um bate-papo com meu grande parceiro Zola Star, que vem nos apresentar seu primeiro disco, 60 Graus:

Zola e Steph 60 graus

9 anos depois do lançamento do filme Jupiter´s dance e 3 anos depois do enorme sucesso do seu álbum Hôtel Univers, o artista congolês Jupiter e Okwess International estão de volta com o clipe Musonsu, antecipando o lançamento do seu novo mini-álbum de 6 títulos, Troposphère 13, gravado entre outros com Daman Albarn e Warren Ellis. FUNKY!

Hoje tem show do Zola no Rio!

Publicado: 16 de julho de 2016 por stephanie100africa em # África, Angola, Brasil, Congo kinshasa
Tags:, ,

zola 1607

Prestes a lançar seu disco de estréia ’60 GRAUS’, o músico angolano-congoles Zola Star apresenta seu espetáculo África Brasil, que propõe uma viagem às suas origens, explorando sua relação com a música brasileira.

ENTRADA FRANCA – Lona cultural Sandra de Sá, rua Doze 1, Santa Cruz, RJ, a partir de 21h00.
Sergio Zola Star nasceu em 1969 em Kinshasa, capital da atual Republica Democrática do Congo (ex-Zaïre), de um pai angolano e uma mãe congolesa. Foi lá que ele começou, jovem ainda, a se interessar pela música; com 15 anos, ele faz parte de uma banda, o grupo Leader Musica, onde ele toca bateria e canta nas noites da capital.
Com 18 anos, direção Angola, o país vizinho, Zola vai ao reencontro do seu pai e de alguns dos seus irmãos, em Mbanza Kongo, região de origem da sua família paterna. Rapidamente, o jovem começa a tocar na Banda Intercontinental do artista Cantador.
Fugindo da guerra que devastou a Angola durante décadas, Zola Star se instala em 1994 no Rio de Janeiro e integra o grupo Tropicaliente, que toca nas noites cariocas. Com a partida de alguns dos seus integrantes para a Europa, a banda se dissolve,. e Zola monta um novo grupo, Bana Angola com o já falecido Mornax, seu grande amigo, seu irmão.
No Rio de Janeiro Zola encontra também com Abel Duërë, seu parceiro, que ele acompanha desde 1999 como compositor, guitarrista, arranjador e vocalista.
Suas composições revisitam os ritmos congoleses, o Ndongolo, o Soukous, a Rumba, com algumas incursões no semba da sua segunda terra, Angola.
Cantando em lingala e em kikongo, Zola leva o publico numa verdadeira viagem pelas terras da sua juventude.