Posts com Tag ‘musica do cabo-verde’

Zé Luis, a nova voz do Cabo-Verde

Publicado: 21 de fevereiro de 2014 por stephanie100africa em Cabo Verde
Tags:, , , , ,

Ze Luis
Com 60 anos, o marceneiro cabo-verdiano que tocava informalmente durante seus tempos livres explode no palco internacional depois de ter lançado seu primeiro álbum, Serenata, em fevereiro 2013.
Nascido em 1953 na cidade da Praia, Zé Luis deve à mãe, que sempre cantara durante os afazeres domésticos, o gosto pela música e pela cozinha – foi quem lhe transmitiu e ensinou ambas as paixões.
Sodade, hino da morna que ele integra a seu repertorio musical e que fala do exilo quasi forçado de milhares de cabo-verdianos para as ilhas de São Tomé e Príncipe, tem uma relação estreita com sua própria vida: Sua família emigrou quando ele ainda era neném para a Ilha do Príncipe, aonde ele cresceu. Para além do duro trabalho, havia o natural convívio, em que a música, para matar a saudade, era um ingrediente indispensável! Durante sua infância, ele mergulhou num clima de musica e de “morabeza”, a hospitalidade cabo-verdiana, o viver-juntos, elemento essencial da identidade cabo-verdiana.
Ao regressar aos 17 anos à sua terra, ele se insere rapidamente nas atividades musicais informais do seu bairro, na Praia, na ilha de Santiago. Trabalhava a madeira durante a semana e, durante o fim de semana, era “tocatina” (festa entre amigos) e serenata…
Depois de algumas décadas a cantar na informalidade das noites musicais em Cabo Verde, o cantor marceneiro surge com um primeiro disco, SERENATA, levando seu forte carisma e sua voz quente e cativante para os públicos do mundo inteiro.


Mayra Andrade: novo disco!

Publicado: 25 de novembro de 2013 por stephanie100africa em Cabo Verde
Tags:, , , ,

Mayra Andrade Lovely Dificult
Mayra Andrade esta de volta com um novo disco, lançado em setembro 2013 pro mercado europeu: Lovely Dificult.
Lovely Dificult é o quarto álbum dessa grande representante da nova geração da musica da musica cabo-verdiana. Radicada em Paris ja tem 11 anos, Mayra Andrade passou sua infância viajando pelo mundo, uma multidão de influencias musicais que se encontram no seu trabalho. Mayra se enriqueça dos seus vários encontros artísticos para abrir sua musica a todas as culturas e a todos os estilos, sem fronteiras.
Quem quiser ouvir mais musicas da Mayra, a galera da Radio África da Radio Educadora da Bahia, que me passou o release e o CD dela, fez um programa especial lindíssimo dedicado a essa artista muito especial!!!


A cantora considerada pela critica como a “voz mais bonita do Cabo-Verde” volta com seu quarto álbum, No amá, um tesouro de suavidade, com sonoridades flutuando entre África e Brasil, como são as ilhas do Cabo-Verde.
Nancy nasceu em 1975 na Guine Bissau aonde seus pais lutaram junto ao líder da Independência do Cabo-Verde e da Guiné-Bissau, Amilcar Cabral (assassinado em 1973). Pouco depois do seu nascimento, a família volta ao Cabo-Verde recém-independente e se instala na sua nova capital, Praia, na ilha de Santiago, onde ficaram 10 anos.
Muito influenciada por seu pai, ministro, diplomata, mas também musico amador, Nancy aproveitou essa epopeia cultural e politica para se construir uma forte personalidade.
Depois de Santiago, a família se instala em Mindelo, o grande porto da ilha de São Vincente, antes de migrar para o Portugal, 4 anos depois, quando o pai é nomeado embaixador do Cabo-Verde.
Apesar de sempre ter banhado na musica e sempre ter cantado, é no Portugal que Nancy redescobriu a musica cabo-verdiana e que nasceu seu grande desejo de cantar, especialmente musicas mais tradicionais do Cavo-Verde.
Um dia, ela acompanha um amigo que participa de um concurso de musica, por acaso ela é convidada a participar, ela interpreta o magnifico “Lua Nha Testemunha” (o testemunho do grande compositor B. Leza) e ganha o concurso. Vai então gravar seu primeiro álbum, em 1996, Nos Raça, seguido em 2004 de Segred , em 2007 de Lus e No amá em 2012.
Com sua personalidade radiante e sua voz maravilhosa, suave e perfeitamente controlada, e um repertorio que tira sua inspiração das sonoridades do porto de São Vincente (tanto africanas que brasileiras ou portuguesas), Nancy Vieira nos leva numa doce viagem pelas ilhas do Cabo-Verde….