Posts com Tag ‘rap africano’

Image result for Fokn bois ode to gana

A dupla de rap ganeense Fokn Bois lança novo clipe: Slow Down.

Wanlov the Kubolor e M3NSA foram até Pretoria para gravar as imagens do seu novo clipe, Slow Down, uma musica do seu ultimo álbum, Fokn Ode to Gana, lançado em 2016. A musica fala de não cair na pressão da corrida com o resto do mundo. Aproveitar a vida e as coisas no seu próprio tempo. Não ir devagar ou rápido, mas simplesmente chegar e aproveitar a viagem:

thumb

Um programa dedicado a alguns rappers do continente africano, como Smockey (Burkina Faso), Keur-Gui (Senegal) ou ainda YaoBobby (Togo) ou Zulu Boy (Africa do Sul), Fokn Bois (Gana), etc….:

Entrevista Exclusiva do FOKN BOIS

Publicado: 25 de novembro de 2014 por stephanie100africa em Ghana
Tags:, , , , , ,

Steph fokn bois

Aproveitando a presença da dupla de rap ganense FOKN BOIS no Rio de Janeiro para apresentar seus dois filmes Coz of Moni no festival Uhuru de cinema africano, Conexão Africa realizou uma entrevista exclusiva com  Wanlov The Kubolor e M3NSAH, os dois boys do grupo.

Confesso que eu já era fã dessa dupla sarcástica, tônica, irreverente, uma dupla que faz o maior sucesso com seus clipes impertinentes e cheios de humor, mas eu não imaginava encontrar dois seres tão especiais em termos humanos, dois seres de luz!

Agradecendo também a participação especial de Jacqueline Nsiah, curadora e idealizadora da mostra Uhuru, que teve a gentileza de ser nossa interprete.

O Coz Ov Moni 1, primeiro Musical em pidgin no mundo, já esta disponível no youtube, é uma verdadeira perola:

Smockey
Nascido em Ouagadougou no 24 de outubro de 1971, Serge Martin Bambara, alias Smockey, é um dos artistas mais importantes do palco musical no Burkina Faso. Livre, impertinente, Smocckey é um artista que não tem medo de dizer suas opiniões.
O jovem começa a se interessar pelo hip hop no final dos anos 80, quando esse movimento começar a surgir em Ouagadougou. Em 1991, Serge Martin Bambara larga o Burkina para estudar na França. Là, alem dos seus estudos em hotelaria, ele começa a trabalhar em estúdio com um amigo camaronês. E na França que ele assina seu primeiro contrato, com a EMI, lança seu primeiro single e se torna Smockey.
Em 2001, Smockey volta pro Burkina Faso. Aonde ele se impõe desde seu primeiro álbum, Epitaphe, por seu estilo e seu escrito sem concessão. Suas participações em festivais de rap no Benim e no Senegal revelam também a energia e a determinação do artista, que se ajuda também outros artistas do Burkina Faso, com seu estúdio e sua estrutura de produção.
Artista de contestação, livre, Smocckey denuncia a realidade social e politica do seu país e do seu continente, casamento forçado, assassinado do Thomas Sankara com a cumplicidade da França e da Costa do Marfim , apoio aos estudantes, …..
Tentando uma aliança entre tradição e modernidade, Smockey, convida também outros artistas, com o Senegal Awadi ou o musico tradicional do Burkina Faso Sibi Zongo.
Desde 2013, Smockey lidera, junto com o musico Sams’k Le Jah, o coletivo “Balai citoyen” (vassoura cidadã), inspirado do modelo senegalês Y en a marre, contra a mal governança no Burkina Faso, e especialmente contra a reforma da constituição proposta pelo atual presidente, Blaise Campaoré, no poder desde 1987 depois de ter assassinado o revolucionário Thomas Sankara com a cumplicidade de França e da Costa do Marfim de Félix Houphouët-Boigny. Essa reforma permitiria ao Blaise Campaoré de se apresentar mais uma vez nas eleições presidenciais de 2015, coisa que a atual constituição não permite.



Thomas Sankara, by Smockey e Awadi:

YaoBobby

Fundador do melhor crew do rap do Togo, YaoBobby é um pioneiro do rap no seu país e um dos rappers mais engajados do continente. Turnês, festivais, YaoBobby representa também o Togo na rede pan-africana AURA (Artistas Unidos pelo Rap Africano), junto com artistas de peso como DidierAwadi, Xuman, Tonton David, entre outros…
Em paralelo a seus shows e álbuns, YaoBobby trabalha para a profissionalização dos jovens artistas e a promoção do movimento Hip Hop no continente.
Depois do lançamento do seu primeiro álbum “Histoire Du Continent”, YaoBobby esta trabalhando sobre um secundo disco, em fase de finalização, e lançou um novo clipe em abril, “Echos d’école”(Histoire Du Continent), um grito para chamar a atenção sobre a situação da educação no continente africano. O clipe foi realizado graças a ajuda de 58 generosos doadores.

Ced Concept
Eu estava num bate-papo com meu amigo de Lumumbashi (Republica Democrática do Congo), o rapper Ced Koncept e ele me mandou um MP3 da sua ultima canção, Njila wa ku mpokolu, que eu resolvi compartilhar com vocês no blog. A canção conta a historia de uma moça de uma aldeia africana que foi pegar agua na fonte com suas amigas e ficou assustada porque de repente se encontra sozinha, com o tempo fechando e sem saber aonde ir… A mensagem do Ced com essa musica: Nunca perde coragem, tão assustadora e difícil seja a situação.
Comprometido com a defesa da identidade africana, Ced Koncept canta em línguas nativas congolesas, reinterpretando ritmos afros com uma batida rap. Na musica Njila wa ku mpokolu, Ced canta em tshiluba, lingua do centro do Congo. Boa sorte Ced, e valeu pela musica:

Billy-par-JA
Nascido em Gagnoa, Costa do Marfim, em 1980, o rapper Billy Billy usa sua musica e sua fama para denunciar as elites africanas da Costa do Marfim e falar do dia dia dos seus compatriotas, sempre com humor e impertinência.
O rapper que foi revelado em 2007 com o titulo « Allons à Assakara », uma musica falando do quotidiano dos moradores desse bairro de Abidjan, volta com um CD 4 títulos para epserar até o lançamento do seu terceiro álbum, « Compte-rendu », previsto esse ano. Impertinente e corajoso, esse CD, especialmente a faixa “Lettre au Président”, sua Letra ao presidente Ouattara, já tem um enorme sucesso na Costa do Marfim, com letras do tipo: “… Se um patrão não pode falar a seu encarregado, aqui (…)a gente diz: aonde estamos? Até prova contraria, ele esta aqui porque nos queremos. Então os kpakpatos da presidência, calem a boca, o presidente vai ouvir seu CD.”

[youtubr=http://www.youtube.com/watch?v=RTbEHqmlSCc]